Home Avaliações Bicicletas speed para praticantes de Mountain Bike
Bicicletas speed para praticantes de Mountain Bike

Bicicletas speed para praticantes de Mountain Bike

1.61K
0

Te pareceu estranho?

Como assim? Bicicletas speed para praticantes de MTB?

Isso mesmo que você leu!

Quem pratica MTB em nível competitivo, independente da categoria ou das posições que alcança na classificação das corridas, anda muito mais de speed do que de MTB.

Claro que há excessões, mas na grande maioria dos casos os competidores de MTB andam cerca de 80% dos seus treinos na speed. Entre os profissionais esta é a regra.

É claro que, muitos, na verdade quase todos, não possuem bicicletas speed no nível de suas mountain bikes. Elas são bem mais simples.

Os benefícios de uma speed para atletas de MTB são enormes, e isto nós falaremos no próximo Café com Bike.

Separamos algumas bicicletas speed de entrada que consideramos as mais adequadas para atletas de MTB. Lembramos que não temos nenhum vínculo com as marcas citadas, portanto nossas opiniões são as mais sinceras possíveis.

Vamos lá:

#1 – TSW TR10, básica, linda, mas um pouco cara

Escolhemos esta bike por ela apresentar uma geometria muito interessante para seu quadro e garfo de alumínio. Visualmente a bicicleta é bem bonita e com alguns upgrades ela poderá ser tornar uma speed bem arrojada. O valor cobrado por ela é um pouco alto (cerca de R$ 5.200) pelos componentes que a compõem. Uma bicicleta com grupo Sora de 9v, sem garfo de carbono e com componentes muito básicos poderia custar bem menos. O destaque fica mesmo por conta do desenho do conjunto que é bem bonito.

#2 – Soul 3R1, a nossa preferida

Por aproximadamente R$5.200 esta é a bike de entrada para comprar e não precisar mexer em nada! O quadro é de alumínio mas com um design bem moderno, e já com garfo de carbono, que é muito importante tanto pela resistência quanto pela rigidez e leveza, que são fundamentais na dianteira de uma bike speed. Ela vem toda equipada com Shimano Tiagra 2017 que trouxe consigo cabeamentos internos, principalmente nas saídas do STI. Isto deixa a bike mais “modernoza”! Os componentes são basicamente todos Controltech de muita qualidade e ela já vem com pedal de encaixe, que não é o padrão do mercado. Pneus de kevlar compõem a bike, e isto é um diferencial, já que no geral bikes neste valor vem com pneus bem simples. Seus 8.8 kg são bem honestos.

MAIS:  Café com Bike #12 | Dicas para iniciar a temporada 2018

#3 – Cannondale Caad Optimo, a bike para quem gosta de carregar a grife

Há quem preze pela marca, e neste caso, estamos falando de uma das mais desejadas marcas da atualidade… Avancini tem feito um bom trabalho! Esta speed de entrada traz consigo uma das melhores geometrias existentes para quadros de speed. Ela é bem semelhante e herda características da conceituada EVO da mesma marca. A Cannondale poderia ter caprichado um pouco mais na relação inserindo peças chaves da linha Tiagra, mas ao contrário disso preferiu instalar peças Shimano Sora, o que deixou a bike com um valor elevado (R$5.000). Os componentes são da própria Cannondale. Apesar do preço elevado para a montagem, esta bike está na nossa lisa pelo pedigree e pela experiência da marca em fazer bikes de respeito.

#4 – Sense Criterium, para quem já quer andar de speed com disco

A Sense correu na frente e disponibilizou uma speed de entrada com freios à disco. E isto é um grande diferencial para quem deseja estar antenado com as tecnologias sem gastar muito. Esta novidade comprometeu um pouco os demais componentes que compõem e bike, e para manter um preço semelhante às concorrentes foram instalados componentes não tão bons, como por exemplo o Shimano Sora, que é a base da relação da bike. Poderia não ser tão ruim se não fosse o fato da relação ser de 9v. O próprio freio não é lá estas coisas, e ganha só aspecto estético que dá para a bike, já que trata-se de um conjunto mecânica da Shimano. Com valor de aproximadamente R$4.490 esta bike é uma boa opção para quem deseja andar de speed à disco abrindo mão de relações melhores. O peso não é nada atrativo. Ela pesa cerca de 11kg, o que é muito para uma speed. Mas uma coisa não podemos negar: a bike é linda!

MAIS:  Testei várias manoplas de bicicleta MTB e encontrei as melhores

#5 – Audax Ventus 2000, uma básica que vale o que se paga

A Ventus é uma das melhores speed de entrada do mercado. Com valor de aproximadamente R$5.300 ela incorporou componentes que justificam o preço da bike: Shimano Tiagra 2017. O quadro de alumínio com garfo de carbono segue uma linha bem característica das grandes estradeiras do mercado e apesar não termos andado nesta bike, a impressão que fica é que trata-se de uma bicicleta muito race. Os demais componentes são padrão Audax, básicos, e o destaque fica por conta das rodas, que apesar de serem ADX, marca da própria Audax ainda um pouco desconhecida no mercado, pelo desenho, composição dos raios e perfil do aro, prometem compor um bom conjunto. É outra bike para pegar e não trocar nada, só andar.

#6 – Caloi Strada Racing, a bike que ao ver de perto você passa a gostar

Muitos vão torcer o nariz para a speed de entrada da Caloi, mas a grande verdade é que desde que a marca lançou a Sprint 20, ela entrou de vez no hall das melhores fabricantes de speeds de entrada. Prestem atenção: speeds de entrada!!! Ou seja, para treinos ou pedaladas não competitivas… certo! Eu já tive uma Sprint 20 e posso dizer que trata-se de uma ótima bike para treinar para o MTB. Na mesma linha a Strada Racing surgiu, trazendo um bom conjunto de relação: Shimano Tiagra, componentes FSA e garfo de carbono. A única coisa que vale à pena trocar imediatamente é o selim, que trata-se de um modelo muito básico e com certeza daqueles que te fazem arrepender de ser ciclista. Mas isto se resolve com alguns poucos reais! Vale muito à pena olhar com carinho para esta bike de R$4.900.

MAIS:  Marcas de bicicletas muito top e que provavelmente você não sabia que existia

Espero que tenham gostado e que tenha ajudado você a optar pela sua nova speed.

Tem outra opinião!!! Compartilhe conosco nos comentários abaixo:

Deixe sua opinião!!! Vamos compartilhar...

comments

Guilherme Guimarães Guedes

Editor e produtor de conteúdos para o site BikeTribe.com.br.
Atleta amador de Mountain Bike. Participo de competições por todo o Brasil. Administrador da Equipe Bike Tribe Team.
Treinador: Ricardo Leite

Please enter Google Username or ID to start!
Example: clip360net or 116819034451508671546
Title
Caption
File name
Size
Alignment
Link to
  Open new windows
  Rel nofollow