Home Dicas Top Altura do eixo central: como ele afeta o seu controle da bike
Altura do eixo central: como ele afeta o seu controle da bike

Altura do eixo central: como ele afeta o seu controle da bike

499
0

A altura do eixo central (eixo do pedivela ou movimento central) ou a altura do centro de gravidade de uma bicicleta (que são a mesma coisa), é a distância entre o centro do suporte inferior e o solo. Essa medição é determinada pelo tamanho da roda e pela geometria do quadro, e serve para deduzir o nível de estabilidade que uma bicicleta pode oferecer. Como regra geral, um baixo centro de gravidade é sinônimo de maior estabilidade, enquanto um centro de gravidade mais alto é menos estável, embora ofereça outras vantagens.

De acordo com as leis da física, o centro de gravidade de um corpo é o ponto na qual as forças que a gravidade exerce nos diferentes pontos materiais que compõem o corpo produzem um momento resultante nulo. Ou seja, é o centro de massa, que no caso das bicicletas coincide com o centro de gravidade em um ponto específico: o centro do eixo inferior.

Considerando esta definição teórica, a altura do eixo do pedivela de uma bicicleta é a distância entre o centro de gravidade (eixo do suporte inferior) para o solo, e serve como um ponto alvo para prever a estabilidade e determinar o espaço livre para sobrepor obstáculos: pedras, raízes e quaisquer outras coisas que possam bater na parte inferior da bike.

Como a altura do movimento central afeta o comportamento de uma bicicleta? Uma posição mais próxima do solo oferece maior estabilidade à bicicleta, sacrificando assim o espaço livre deixado entre o quadro e o solo ou qualquer outro obstáculo. Em outras palavras, a bicicleta fica mais estável, mas é mais complicado salvar pedras, raízes ou degraus devido à pequena distância entre o movimento central e a superfície na qual ela esta passando.

MAIS:  Como limpar sua bicicleta dentro um apartamento

Ao contrário, uma bicicleta com um centro de gravidade mais alto é um pouco menos estável, mas muito mais eficaz quando se trata de superar todos os tipos de obstáculos. Bicicletas de XC, Maratona e All Mountain geralmente têm um centro de gravidade mais baixo do que as de Enduro ou DH.

O grande desafio dos engenheiros é produzir bicicletas que tenham equilíbrio entre estas duas necessidades: estabilidade e altura suficiente para sobrepor obstáculos.

Atualmente eles tem investido tempo e tecnologia na construção de quadros cujos triângulos traseiros possam compensar a falta de estabilidade ocasionada por movimentos centrais mais altos.

Na prática, que lição fica para nós?

Quando for buscar uma nova bicicleta ou um novo quadro, verifique se a marca pretendida teve a preocupação de buscar um bom equilíbrio entre estas duas características, especialmente se estiver buscando um equipamento de performance. Pode parecer demais afirmar, mas poucos milímetros de erro podem representar uma pilotagem mais difícil.

Deixe sua opinião!!! Vamos compartilhar...

comments

tags:
Guilherme Guimarães Guedes Editor e produtor de conteúdos para o site BikeTribe.com.br. Atleta amador de Mountain Bike. Participo de competições por todo o Brasil. Administrador da Equipe Bike Tribe Team. Treinador: Ricardo Leite
Please enter Google Username or ID to start!
Example: clip360net or 116819034451508671546
Title
Caption
File name
Size
Alignment
Link to
  Open new windows
  Rel nofollow